sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Noite de Ano Novo

O camarada desaparece na noite de Ano Novo, chega em casa de manhã cedo e, dando de cara com sua
mulher, muito sem jeito, vai falando:
- Veja, querida, a violência está cada vez pior! Até as mulheres estão assaltando! Três delas me pegaram na praia, me deram uma surra, levaram meu relógio, bateram minha carteira...
A esposa fica mais brava ainda, ao ver que, por debaixo das calças dele, não há nada:
- Ah, ééééé... E cadê sua cueca?
E o cara:
- Socorro! Socorro! Bateram também minha cueca! Bateram também minha cueca...

 

E Feliz Ano Novo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário