quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Privilégios

O sujeito foi pra guerra e tomou um tiro entre as pernas. Voltou, tentou arranjar emprego e foi uma dificuldade, todo mundo preconceituoso e tal, uma coisa triste. Um dia, porém, um amigo influente, arrumou um emprego numa repartição pública e o chefe falou pra ele:
- Aqui a gente trabalha das nove as seis, mas você pode sair as 4.
E o cara:
- De jeito nenhum, faço questão de trabalhar até as seis. Não quero privilégios. Quero ser tratado como uma pessoa normal.
- Você não precisa rapaz - disse o chefe - das 4 as 6 fica todo mundo coçando o saco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário